BBB21: Juliette e Lucas são os mais populares no Instagram

BBB 21: Juliette e Lucas são os mais populares no Instagram

Paraibana alcançou 8 milhões de fãs na rede social nesse domingo (14/2) e se tornou a segunda a ganhar mais seguidores nesta edição

Na 21ª edição do Big Brother Brasil, as redes sociais têm se comportado como um termômetro sobre a relação do público com os participantes do reality show.

A lista de quem conquistou mais fãs no Instagram após o BBB21 é liderada por Lucas Penteado, que deixou o confinamento, mas continua ascendendo na web. O ator entrou no programa com 178 mil seguidores e, atualmente, está com 8,8 milhões.

Nesse domingo (14/2), Juliette Freire bateu a marca de 8 milhões de seguidores na rede social e se consolidou como a segunda participante, da temporada atual, a ganhar mais fãs até o momento. Antes de entrar na casa, a paraibana era acompanhada apenas por 3 mil pessoas.

Outros populares da edição são Sarah Andrade (5,1 milhões) e Gilberto Nogueira (4,6 milhões). Participantes do Time Pipoca, os seguidores da dupla dispararam e hoje os dois somam mais fãs que participantes do Camarote, como Fiuk (2,3 milhões) e Projota (2,9 milhões).

BBB21: Juliette e Lucas são os mais populares no Instagram
BBB21: Juliette e Lucas são os mais populares no Instagram

Efeito inverso

Vale lembrar que o fenômeno dos seguidores também pode ser inverso. Como no caso de Karol Conká, que, há semanas, enfrenta a amarga desaprovação dos internautas. Antes de entrar no programa, a cantora somava 1,6 milhões de fãs na mesma rede social.

Contudo, após protagonizar brigas dentro da casa e ser tachada pelo público como uma das vilãs da edição, a rapper está com 1,2 milhões de seguidores. A curitibana é a única integrante do elenco que diminuiu a quantidade de fãs em vez de aumentar depois de entrar na casa.

A redação comparou o número de seguidores no Instagram de cada participante da edição do momento em que entrou no reality ao atual.

*Os números são referentes ao dia de fechamento desta matéria: domingo (14/2).

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião do Buxixo