Cantor esclarece agressão que virou caso de polícia

MC Livinho se envolveu em uma briga em Jericoacoara (CE). O cantor brigou com um empresário durante um passeio de quadriciclo nas dunas. Segundo João Paulo, Livinho teria feito manobras arriscadas e pediu que o cantor devolvesse o veículo alugado. Os dois se desentenderam e a polícia foi acionado. O MC e o empresário foram levados para a delegacia. Ambos prestaram depoimentos e foram liberados em seguida sem necessidade de abertura de inquérito policial.

 

 

“Foi um desentendimento. Ele alugou o quadriciclo e estava andando em zigue-zague. Mas existe uma norma para que isso não ocorra. O funcionário que estava acompanhando o passeio reclamou e o MC Livinho achou ruim. O funcionário então chamou o dono da empresa e, assim, a discussão começou, e eles foram para as vias de fato. O MC Livinho luta artes marciais e, por conta disso, o outro levou a pior. Mas o cantor também ficou lesionado. Não foi nada demais. Nem precisamos fazer exame de corpo de delito”, disse o delegado Flavio Arthur Novaes.

 

“Eles fizeram um termo de ajuste de conduta e saíram numa boa… MC Livinho pagou 450 reais na chave do quadriciclo que se perdeu na briga e todos saíram alegres e satisfeitos”, acrescentou o delegado.

 

Rodrigo Oliveira, assessor do MC Livinho, disse em vídeo que o caso não foi bem assim. “A gente só foi na delegacia porque sumiram as nossas correntes de ouro e já falaram que a gente estava preso. Estamos aqui no hotel. Só as nossas correntes que sumiram, mas o B.O. já foi feito. Quem pegou vai pagar!”, justificou.

Em 2016 MC Livinho se envolveu em uma polêmica após uma viagem de avião. Ele teria utilizado o sistema de som da aeronave para pedir que todos rezassem pela aterrissagem do avião. Ao descer, ele teria levado um soco de um passageiro e foi levado à sede da PF no aeroporto. Em novembro do mesmo ano, ele foi acusado de supostamente agredir um fã em Divinópolis, Minas Gerais. O cantor negou na época.