Israel Cassol chama atenção com quadro “Brasileiros pelo Mundo” na TV

Em entrevista, a empresária criticou as leis imigratórias do Reino Unido. “Quando o governo precisa de mão de obra barata, eles abrem as portas para a imigração, mas quando decidem que não querem mais imigrantes, dificulta a entrada com regras complicadas para a aplicação de vistos”.

A empresária brasileira Francine Mendonça, natural do Rio Grande do Sul, está em Londres há mais de 20 anos. Ela começou sua trajetória na Inglaterra trabalhando como faxineira. Após alguns anos de trabalho árduo, em 2001 conseguiu abrir a London Help 4You, empresa que ajuda brasileiros imigrantes com questões relacionadas a vistos e cidadania. “Eu abri a empresa para ajudar os brasileiros a não passar pelas dificuldades que passei em relação a visto e passaporte. Na época não tinha ninguém que falava sobre o assunto aqui. Eu vi a necessidade do mercado de imigração e, desde que você tenha o visto apropriado, você abre uma Empresa Limitada em aproximadamente 2 horas no Reino Unido.”

De Londres, apresentador Israel Cassol chama atenção com quadro "Brasileiros pelo Mundo" na TV mostrando suas histórias de sucesso
De Londres, apresentador Israel Cassol chama atenção com quadro “Brasileiros pelo Mundo” na TV mostrando suas histórias de sucesso

Francine também falou sobre a crise imigratória que assola o mundo todo e como os países recebem esses imigrantes, ainda mais em tempos de pandemia. “Eu defendo que o imigrante ajuda o país, o imigrante é saudável. O que precisa é mudar as leis imigratórias”.

Para Francine, o ideal seria o país ajudar o imigrante a se estabilizar para que ele produza, trabalhe, pague imposto para o país. “A maioria dos imigrantes são médicos, são professores, eles deveriam usar essas pessoas para produzir para o país, trabalhar, pagar impostos. Os países poderiam facilitar a aplicação de visto de trabalho para pessoas não qualificadas e entender a importância na vida daqueles que querem trabalhar e viver no país legalmente, mesmo sem diploma, mas com muita vontade de trabalhar e ajudar.”

Fotos: Divulgação | CO Assessoria