Gottino e Lombardi relembram fases da vida

Reinaldo Gottino e Renato Lombardi gravaram participação no “Do Fundo do Baú”, programa comandado por Luciana Livieiro para o Youtube. O apresentador e o comentarista do “Balanço Geral” revelaram e conheceram detalhes, até então, desconhecidos um do outro.

 

 

Ao mostrar uma foto de quando tinha 5 anos, no navio em que viajou para o Brasil, o italiano de nascimento Renato Lombardi relembra vários momentos da infância, incluindo o choque cultural que sentiu assim que botou os pés no novo continente: “Não havia negros onde eu nasci. O navio parou em Santos e eu vi um negro alto com um macacão azul que eu nunca esqueci. Me assustei muito e ele me deu uma laranja”, conta.

 

Gottino, filho de italiano, saca do baú uma edição de 1951 do jornal ‘A Gazeta Esportiva’, comprada pelo pai, em que o Palmeiras é anunciado campeão mundial. “Esse jornal é original e pra mim o Palmeiras é campeão mundial, está aqui a prova”, brinca. O jornalista também exibe o belo microfone herdado da primeira rádio onde trabalhou: “Sempre quis trabalhar no rádio. Quando falei pela primeira vez ao microfone, fiz uma cópia e fui correndo pra casa mostrar pros meus pais”, diz orgulhoso.

 

Aos falar da família, Lombardi se emociona quando abre a caixa da máquina de escrever que ganhou da mãe, no começo da carreira no jornalismo. “Ela comprou em 10 vezes. Faz 40 anos que eu tenho essa máquina. Segui em frente porque eu achava que eu ia dar certo. Eu ganhei o Prêmio Esso e ela já tinha morrido”, lamenta, com lágrimas nos olhos.

 

Entre outros objetos, o clima fica animado quando o assunto é o ‘Balanço Geral’ da Record TV, sucesso de audiência na hora do almoço: “A gente se encontrou em um ambiente que é uma sala de casa, é muito legal isso”, conta Gottino ao se referir aos colegas de apresentação Lombardi e Fabíola Reipert (outra entrevistada do Fundo do Baú).