Famosos

Marília Mendonça é acusada de transfobia: “Era mulher mesmo?”

Marília Mendonça

Cantora falou sobre aventura amorosa de um amigo em boate LGBTQIA+

Divulgação

Marília Mendonça fez pausa em uma live para contar uma passagem envolvendo um amigo. Durante a fala da cantora, ela se referiu a uma boate LGBTQIA+. Muitos definiram a fala como transfobia. “Quem é de Goiânia lembra da boate Disel que tinha aqui. Não vou falar quem e o porquê. Vou ficar calada. Quem lembra da boate Disel lembra. Ele disse que foi lá que beijou a mulher mais bonita da vida dele. É só isso, gente. O contexto vocês não vão saber”, contou, aos risos.

”Era mulher mesmo?”, perguntou um dos músicos.

O papo não agradou e incomodou a trans Bruna Andrade. “Quando falaram da boate Disel, todo mundo começou a rir muito debochadamente, como se tivesse alguma piada muito grande em cima dessa boate. A minha primeira pergunta é: qual é a graça de existir uma boate voltada para o público LGBTQIA+?”, indagou.

“Quando o cara se relaciona com uma mina cis é lindo. Quando o cara se relaciona com uma mina trans é chacota, piada, vergonha”, frisou Andrade. “Foi muito duro ver a minha musa falar que qualquer cara que demonstra afeto por mim é chacota. Ou seja, eu sou a chacota? Eu não sou digna de ser amada? Eu não sou digna de ter um relacionamento? Além do constrangimento e de trazer um mal estar pessoal, isso tem um desdobramento muito pior porque isso gera violência, assassinato”, acrescentou Bruna, em vídeo.

Fã declarada da cantora, Bruna falou como vê casos de transfobia. “Esse caso mostra explicitamente como a transfobia age. Nem sempre essa transfobia é violenta, aparente. Às vezes é muito sutil. Muita gente viu o vídeo e não achou nada demais. Pode achar até que estou exagerando na proporção do que aconteceu”, pontuou.

Marília Mendonça

 

To Top
%d blogueiros gostam disto: